terça-feira, 27 de março de 2007

"Feminista até certo ponto"

"As mulheres não gostam de ser independentes", pronto falei... dane-se. Sei que as mulheres vão falar que eu sou machista, retrogrado, idiota, mas desculpe é a minha opinião.

É sempre assim -"sou independente, sou emancipada, moderna, não preciso de ninguém...", mas quando a porca pia, experimenta não dar suporte para ver o que acontece...O cara vira um estúpido, insensível, que não estava lá quando ela precisou, blá, blá, blá...

Ora bolas, é independente ou não é?

Lógico que as mulheres numa sociedade democrática e moderna tem os mesmos direitos e a mesma capacidade produtiva e intelectual do homem, não é essa a discussão. A discussão é a mulher está confortável com a situação de ter que tomar a frente ou ela está sendo empurrada para essa direção em virtude de organização da nossa sociedade?

Não adianta lutar contra milhões de anos de evolução e milhares de anos de organização social. O macho saía para caçar, pastorear ou plantar e a mulher ficava cuidando da prole, não são alguns anos de emancipação feminina que vão mudar isso radicalmente. Muitas vezes me parece que a opção feminina pela "caçada", muitas vezes vem mais por necessidade que pela sua própria vontade.

O que eu acho chato é que parece cafona quando a mulher opta por ficar algum tempo criando os filhos em detrimento da profissão. Parece que ela está se mutilando quando na verdade se mutilar é a mulher não poder conceber e cuidar com sua prole nos anos iniciais do seu desenvolvimento. Até eu adoraria poder ficar exclusivamente lambendo a cria nos primeiros 2 ou 3 anos, mas provavelmente não teria capacidade para fazer isso sozinho.

Então é isso "abaixo a hipocrisia", mulheres são feitas para terem filhos e criá-los como só elas podem fazer e homens são feitos para ajudá-las, obedece-las, servi-las e tentar não atrapalhar muito.

2 comentários:

Madame B. disse...

Concordo até certo ponto.
Beijo.

Anônimo disse...

eu acho q voce eh meio boiola!!